11
JAN

Como se identifica um pneu de baixo atrito?

Se fossem realmente verdes seria muito mais fácil de identificar. São pretos como qualquer outro pneu, mas ganharam esse nome por seus efeitos positivos no meio ambiente. Há mais sílica na composição da borracha, em substituição ao negro de fumo. Isso reduz a resistência ao rolamento em até 40%. O efeito benéfico disso é percebido na redução de consumo até 8%, em média, mais baixo. A redução da emissão de CO2 é reduzida em até 5%, segundo os fabricantes. Quanto à produção, há também um ponto positivo, já que existe um consumo menor de petróleo o que também diminui o impacto no meio ambiente. Mas não há uma diferenciação específica para esses pneus de baixa resistência à rolagem, nem normas que classifiquem pneus como verdes. Cada fabricante tem uma denominação própria. A dica ficar ligado na etiqueta de classificação do Inmetro, semelhante à que é usada para medir a eficiência energética de carros e eletrodomésticos. Ela será obrigatória em todos os pneus à venda a partir de abril 2018, mas já pode ser encontrada na grande maioria dos pneus encontrados no mercado. Esta etiqueta contempla três atributos:  aderência em piso molhado, nível de ruído e resistência ao rolamento. Há sete níveis de classificação quanto ao atrito: quanto mais próximo da marcação verde, melhor. Não necessariamente pneus verdes são mais caros que os convencionais. Podem, inclusive, ter essa característica mesmo em marcas consideradas de segunda linha.

Fonte: quatrorodas